Seguidores

sábado, 6 de outubro de 2007

O sol pelo vitral




Vejo seu olhar
como se fosse o sol
pelo vitral
Não há mais o brilho
dos meus olhos
nos seus

Vejo seu olhar
como se fosse o mar
por uma tela de cinema
Não há maresia,

a neblina das ondas
quando se quebram
na praia
Não sou mais a razão
do dilatar da retina
dos seus olhos

Vejo seu olhar
como o homem
que olha o mar
do farol.

(Sirlei L. Passolongo)

Direitos Reservados a Autora

Um comentário:

Regina disse...

Que lindo Shirlei, alias todas as suas poesias são belissimas. Muita luz e muita inspiração para voce, beijos