Seguidores

sábado, 18 de abril de 2009

Quem dera ser anjo



Quem dera ser anjo
pra te vigiar assim
como quem nada quer
e de longe te cuidar...
Mesmo que tão perto
que não possa notar
Mesmo que tão junto
que não possa tocar,
mas sempre aqui
do meu jeito
a te amar.

(Sirlei L. Passolongo)

6 comentários:

Jaak disse...

O anjo exposto na poesia não passa da alma da poetiza.
Sempre escondido!
Um "quem dera", que é!
Me cativa esta alma que me traz nos seus versos,a suavidade do que pode ser um anjo.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Sirlei! Será que irias te contentar com tão pouco? Sem notar, sem tocar, sem beijar, sem...?

Brincadeira. Adorei, muito profundo. Parabéns!

Beijos,

Furtado.

Mariano P. Sousa disse...

Ôi Sirlei minha amiga!
Lindíssimo esse poema e essa imagem.
Só quem tem um cração cheio de senssibilidade é capaz de escrever coisas belas assim.
Beijão!

Anderson H. disse...

Lindão!

Letícia Villwock disse...

Oi, adoro teu blog, inclusive já usei coisas tuas no meu blog, é claro que te citei hehehehe!!!!!
Coloquei um link do teu blog no meu, dá uma olhada e vamos manter contato!
Abraços
Leticia Villwock

Fátima disse...

Adorei! Só mesmo uma alma poética pra ter tanta sensibilidade como a sua.