Seguidores

quinta-feira, 26 de julho de 2007


Reticências
...

Rasgo-me em versos
incompletos
Marcados por reticências
nelas...
Os sonhos secretos...

Incertezas,
saudades...
Demências.

A alma sangra entreaberta
Exclama!
em grito mudo...

A dor do peito que aperta
Em versos silenciosos,
tem seu escudo.

(Sirlei L. Passolongo)

Direitos Reservados a Autora

Um comentário:

André L. Soares disse...

Sirlei, boa tarde! Esse seu blog é excelente. Parabéns. Os textos são ótimos. Vou adicionar seu blog ao meu, para não perder de vista (apesar de que você já seja da Parceiros de Prosa e Poesia). Quando puder, visite também meu blog e, gostando, adicione-o aqui [ http://poemasdeandreluis.blogspot.com ]. Também. Vamos tentar ampliar a rede de intercâmbio artístico-cultural, influenciando-nos e aprendendo mutuamente. Grande abraço!